Utilizamos cookies essenciais e tecnologias de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos e Condições de Uso. Ao continuar navegando, você concorda com esta utilização.      

SUAS LETRAS - Letras de Músicas e Clipes para ouvir










  Samba      Agepê      Abrakadabra, o Despertar Dos Magos - Rio de Lá Pra Cá - Quando o Samba Era Samba (pot-pourri)


              

Agepê - Abrakadabra, o Despertar Dos Magos - Rio...











Amor, a noite brilha
A magia encanta a cidade
Amor, que maravilha
A ilha dando um banho de felicidade
Eu vou suar nessa avenida
Meu samba da cartola vai colar
E na luz da estrela guia
Minha alegria vem nas ondas desse dor
Desse mar, desse mar

Meu fogo veio te acender
E o ouro fez o chão brilhar
Mago do mundo, mágico mundo
Que vem girando sem parar
É, é

É vida é sorte, é fé
É figa de guiné
Roda baiana
Que esse povo tem axé

Meu sonho, meu sonho
Energia em verso
Porta do universo
Que Deus abrirá
E meu amanhã é paz e amor
Da nova era que virá
Eu sou um sonhador, sou ilusão
Que tá dentro do teu coração
Eu digo amor

Amor, a noite brilha

Balança ou balança
Chegou a hora do Salgueiro sacudir
Deixar essa cidade louca
Com água na boca na Sapucaí

Meu Rio que é um rio de alegria
Transporta de felicidade
Vem mostrar as tradições
O jeitinho dessa gente
É da coroa real
Sua beleza, seus festejos e encantos
Germinou nos quatro cantos
Sementes de amor
De lá pra cá o Rio se glorificou

Virou mar de praia
Bate forte coração
Sou carioca, salgueirense, sou povão

Rio, cidade maravilhosa
Já cantada em verso e prosa
Cartão postal do meu Brasil
Rio da mulata e do pagode
Futebol e samba forte
Como explode coração
Tá na boca do povão
Num abraço te envolver
Rio, ao razão do meu viver
Oh, balança

Balança ou balança

África encanto e magia
Berço da sabedoria
Razão do meu cantar
Nasceu a liberdade a ferro e fogo
A Mãe Negra abriu o jogo
Fez o povo delirar
Deixa falar, ô, ô, ô
Deixa falar, ô, iaiá
Esse batuque gostoso não pode parar
Entra na roda ioiô
Entra na roda iaiá
Lá vem Portela é melhor se segurar

Axé vem de Luanda
Sacode negritude da cidade
Trazendo a bandeira do samba
N`apoteose da felicidade

Samba é nó na madeira
É moleque mestiço
Foi preciso bancar
Resistência que a força não calou
Arte de improvisar

Capoeira
O samba vai levantar poeira
Tem zoeira
Em Oswaldo Cruz e Madureira






Compartilhe

Compartilhe no Facebook      Compartilhe no Whatsapp      Compartilhe no Twitter





Deixe seu Comentário:

           

Letras das Músicas

    



A


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



B


    
    
    
    
    
    
    



C


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



D


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    





E


    
    
    
    
    
    
    
    



F


    
    
    
    
    
    



G


    
    



H


    



I


    
    
    
    



J


    
    
    
    
    



K


    





L


    
    
    
    
    
    



M


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



N