SUAS LETRAS - Letras de Músicas e Clipes para ouvir









  Samba      Agepê      Vira A Moeda


              

Agepê - Vira A Moeda










Ô vira a moenda
Olelê camará
Ô vira a moenda
Olelê camará

Deixa o melaço escorrer
Deixa o bagaço melar
A nobreza da fazenda
Sabe as voltas que ela dá
Quem não tem punho de renda
Não precisa engravatar
Quem não tem punho de renda
Não precisa engravatar

Ô vira a moenda
Olelê camará
Ô vira a moenda
Olelê camará

Moendeiro, moendeiro
Planta cana na fazenda
E a garganta da moenda
Aprendeu a minha dor
Quanto mais canta
Mais espreme, mais devora
A moenda geme e chora
Imitando o teu amor
(Ô vira a moenda)

Ô vira a moenda
Olelê camará
Ô vira a moenda
Olelê camará

Oh moendeira
Minha doce namorada
Logo mais caiu na estrada
Vou me embora por aí
Há quem me queira
Você diga no tom seco
Que eu sumi
Quebrei no beco
Fui morrer, fugi daqui
(Ô vira a moenda)

Ô vira a moenda
Olelê camará
Ô vira a moenda
Olelê camará

Deixa o melaço escorrer
Deixa o bagaço melar
A nobreza da fazenda
Sabe as voltas que ela dá
Quem não tem punho de renda
Não precisa engravatar
Quem não tem punho de renda
Não precisa engravatar

Ô vira a moenda
Olelê camará
Ô vira a moenda
Olelê camará


Compartilhe nas Redes Sociais

  



Deixe seu Comentário:

           

Letras de Agepê