Utilizamos cookies essenciais e tecnologias de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos e Condições de Uso. Ao continuar navegando, você concorda com esta utilização.      

SUAS LETRAS - Letras de Músicas e Clipes para ouvir










  Hip Hop      Djonga      Hit Periférico 2


              

Djonga - Hit Periférico 2









E é Hit Periférico

Oh, oh, oh, em Santa Catarina o pai já fez história
Em Salvador, eu já passei por lá
Conheci até umas carioca`
Tem de SP, também de BH
`Cê `tá ligado, aqui é sem preconceito
Quer sacanagem com muito respeito
Ela pede na boca, nas costa` e no peito

Postou story dizendo que acabou de chegar
Na minha quebrada, que `tava querendo me trombar
Bandida, não vem sozinha, traz as amiga`
Pra ganhar um money, ai, ai, ai, ai, ai

Dança, la chica, dança, menina, toda soltinha
Cara de quem quer me dar beijo na boca
Menina louca, sangue quente, rebola com força
Bem saliente, `cê `tá diferente
`Tá, `tá, você `tá diferente

Yeah, antes eu te ligava pra poder fuder
Eu empurrei tudão e tu se apaixonou
Hoje você me liga, eu não quero atender
Então deve ser por isso que você mudou
Eu sou o cara certo pra quem me conhece
E um porra louca pra quem me trombou
Eu vivo todo errado, mas do jeito certo
Um favelado doido, então faz favor

Oh, oh, oh, em Santa Catarina o pai já fez história
Em Salvador, eu já passei por lá
Conheci até umas carioca`
Tem de SP, também de BH
`Cê `tá ligado, aqui é sem preconceito
Quer sacanagem com muito respeito
Ela pede na boca, nas costa` e no peito

Ela gosta de Adidas, mas me viu de Nike
Mesmo assim não hesitou e pediu pra sentar
Essa é a prova viva que os opostos se atraem
Que sempre vai ter grana só pra nós poder gastar
Se a vida for boliche, porra, eu fiz strike
Se essa vida tá uma uva, ela quer chupar
Se a vida for uma Ferrari e um cordão de ouro
Me dá a mão, garota, que eu juro que eu vou buscar
Então chama a Mari

Eu vou cantar pra me manter por perto
Quem sabe um dia eu viro poesia, algo não tão concreto
Parecida com um enigma, difícil de decifrar
Não dá pra acompanhar
Essa mina é mó brisa e ela doida vem jogando a bunda
Não entra em disputa, não perde sua conduta
Uma esmeralda bruta
E ela curte o Sol, mas ela é de Lua
Melanina pura e sem melancolia
E vacilão bate a nave antes de chegar na curva
E ela bate um close, mas sem simpatia

O jeito que ela faz é uma loucura
Olha a cara de safada
Joga pro pai, joga a bunda
Senta com tudo na vara
Coloca um biquíni socado pra chamar a atenção
Na raba toma tapão
`Tá querendo graça, nós passa a visão
Vai ter que mostrar disposição

Oh, oh, oh, em Santa Catarina o pai já fez história
Em Salvador, eu já passei por lá
Conheci até umas carioca`
Tem de SP, também de BH
`Cê `tá ligado, aqui é sem preconceito
Quer sacanagem com muito respeito
Ela pede na boca, nas costa` e no peito




Compartilhe

Compartilhe no Facebook      Compartilhe no Whatsapp      Compartilhe no Twitter





Deixe seu Comentário:

           

Letras das Músicas

#

    
    
    
    
    



A


    
    
    
    
    
    
    





B


    
    
    
    



C


    
    
    
    
    
    



D


    
    
    
    
    
    
    





E


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    





F


    
    
    



G


    
    
    
    



H


    
    
    
    





I


    



J


    





L


    
    
    
    
    
    



M


    
    
    
    
    
    
    





N