Utilizamos cookies essenciais e tecnologias de acordo com a nossa Política de Privacidade e nossos Termos e Condições de Uso. Ao continuar navegando, você concorda com esta utilização.      

SUAS LETRAS - Letras de Músicas e Clipes para ouvir










  Regional      Os Serranos      Batendo Caco


              

Os Serranos - Batendo Caco









Vamo batendo caco, chê

A noite quente se debruça no floreio
Em devaneios é o olhar das querendonas
Um pandeirinho castigado lá no canto
Fazendo tranco pro compasso da cordeona

Cá nos meus braços, uma China se acomoda
Quem tá na roda, nas esporas, não se enlheia
Marcando o passo numa vanera baguala
Quase sem fala, cafungando ao pé da oreia`

Bota que bota, gaiteiro véio` campeiro
Traca fincando com as garras sem ter pena
Deixa comigo, nesse tranco, sou veiaco`
Batendo caco nas cadeiras da morena

Bota que bota, gaiteiro véio` campeiro
Traca fincando com as garras sem ter pena
Deixa comigo, nesse tranco, sou veiaco`
Batendo caco nas cadeiras da morena

No lusco-fusco do entreveiro, ninguém nota
Ela se bota de dentaço no neguinho
Toma cuidado, China véia`, que eu te ajeito
Cincho no peito e vou tapando de carinho

Prenda lindaça, dessas de juntar famílias
Vida tranquila pra quem vive de farrancho
É hoje mesmo que eu te faço uma proposta
E o que tu gosta tem de sobra no meu rancho

Bota que bota, gaiteiro véio` campeiro
Traca fincando com as garras sem ter pena
Deixa comigo, nesse tranco, sou veiaco`
Batendo caco nas cadeiras da morena

Bota que bota, gaiteiro véio` campeiro
Traca fincando com as garras sem ter pena
Deixa comigo, nesse tranco, sou veiaco`
Batendo caco nas cadeiras da morena

De vez em quando, um topetudo se alvorata
Um guampa torta, fazedor de entreveiro
Já empresta o lombo pra minha folha de três listas
E baixa a crista que eu sou galo do terreiro

É nessa hora que ela sente o que é perigo
Deixa comigo que eu te cuido minha neguinha
Gaiteiro véio` mete a mão na canjebrina
Que só termina no clarear da manhãzinha

Bota que bota, gaiteiro veio campeiro
Taca ficando tuas garras sem ter pena
Deixa comigo, nesse tranco sou veiaco
Batendo caco nas cadeiras da morena

Bota que bota, gaiteiro véio` campeiro
Traca fincando com as garras sem ter pena
Deixa comigo, nesse tranco, sou veiaco`
Batendo caco nas cadeiras da morena

Bota que bota, gaiteiro véio` campeiro
Traca fincando com as garras sem ter pena
Deixa comigo, nesse tranco, sou veiaco`
Batendo caco nas cadeiras da morena




Compartilhe

Compartilhe no Facebook      Compartilhe no Whatsapp      Compartilhe no Twitter





Deixe seu Comentário:

           

Letras das Músicas

    



A


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    





B


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



C


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



D


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    





E


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    





F


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



G


    
    
    
    
    
    
    
    
    



H


    





I


    
    



J


    
    





L


    
    
    
    
    



M


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    





N


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



O


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



P


    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    



Q


    
    
    
    
    
    
    
    





R